O poder do Inventário de GEE para um caminho sustentável

Em um mundo cada vez mais consciente das mudanças climáticas, a discussão sobre emissões de gases de efeito estufa se torna crucial, especialmente no âmbito empresarial. Descubra como a implementação do Inventário de GEE pode ser um catalisador para a redução do impacto ambiental em sua organização.

O que é o Inventário de Gases de Efeito Estufa?

É uma ferramenta essencial para medir as emissões de gases de efeito estufa de uma organização, comunidade ou país. Atualmente, seis gases são monitorados nos inventários: CO2 (Dióxido de Carbono), CH4 (Metano), N2O (Óxido Nitroso), SF6 (Hexafluoreto de Enxofre), NF3 (Trifluoreto de Nitrogênio), HFC (Hidrofluorcarbonos) e PFC (Perfluorcarbonos).

Passos para Realizar o Inventário

Os cálculos para o Inventário são executados por meio da “Calculadora de Emissões de GEE“, uma ferramenta gratuita disponibilizada pelo Programa Brasileiro GHG Protocol. Essa calculadora, alinhada às normas da ISO e do IPCC, permite que organizações quantifiquem suas emissões de forma eficiente.

Foto: Calculadora de Emissões de GEE – Programa Brasileiro GHG Protocol (FGV EAESP)

Para calcular corretamente, é crucial coletar dados em conformidade com os três escopos, a serem inseridos na calculadora:

  • Escopo 1: Emissões diretas originárias de fontes controladas pela organização, como veículos da frota, geradores de energia e gases refrigerantes.
  • Escopo 2: Emissões indiretas provenientes de energia elétrica ou térmica adquirida, como energia consumida para iluminação.
  • Escopo3: Emissões indiretas de fontes não controladas pela organização, como disposição de resíduos, produção e transporte de materiais adquiridos e deslocamento de colaboradores.


Após a emissão do inventário pelo Programa Brasileiro GHG Protocol, a verificação, embora não obrigatória, assegura a credibilidade do inventário. Este processo é conduzido por um organismo de verificação, proporcionando às organizações oportunidades de aprimoramento.

Quais os benefícios?

Após a conclusão do inventário, a organização pode avaliar o impacto de suas atividades e desenvolver um plano de ação para gerenciar e reduzir as emissões de GEE. Medidas como a redução de consumo de energia elétrica, compostagem de resíduos orgânicos, reuso de água e uso de combustíveis menos poluentes em veículos são estratégias eficazes.

A Composta+ destaca-se como parceira na redução de GEE provenientes da destinação de resíduos. Optando pela compostagem de resíduos orgânicos, sua empresa pode reduzir em 100 vezes as emissões de CO2 associadas, trazendo não apenas benefícios ambientais e produção de adubo orgânico, mas também melhorias operacionais significativas para a equipe.

Compartilhe o Post

SIGA A COMPOSTA+

CONHEÇA A COMPOSTA+

Posts Relacionados

Abrir bate-papo
Precisa de ajuda?
Olá
Como podemos te ajudar?